Bone Heal: Você REALMENTE sabe o que é RTG?

Utilizando os principios da RTG, a Regeneração Tecidual Guiada, os idealizadores desta película levaram ao extremo a técnica com uma solução simples, acessível e eficaz.

Bone Heal: RTG prévia ou simultânea a Implantodontia

Bone Heal: RTG prévia ou simultânea a Implantodontia

A manutenção de espaço adequado para a Regeneração Tecidual Guiada requer que a membrana tenha características mecânicas ou estruturais que permitam que a membrana suporte forças exercidas pela tensão dos retalhos, prevenindo o colapso da mesma sobre o defeito, reduzindo o espaço da ferida. Assim vários biomateriais tem sido propostos e alguns largamente utilizados e documentados como as barreiras de PTFE-e (politetrafluoretileno expandido) ou membranas reabsorvíveis com várias concentrações de ácido polilático e poliglicólico. Bone Heal® é um novo biomaterial usado como barreira nas Regenerações Ósseas Guiadas. É uma barreira regenerativa, impermeável, 100% polipropileno, com alguma memória, projetada para permanecer exposta intencionalmente ao meio bucal, e removida entre 7 a 15 dias, é usada isoladamente ou com implantes imediatos, principalmente quando houver perda da parede óssea vestibular. Usando apenas o coágulo sanguíneo, sem adição de enxertos ou outros biomateriais de qualquer natureza, é possível solucionar problemas complexos através de uma técnica cirúrgica simples, segura e previsível, objetivando a regeneração simultânea tanto do tecido ósseo quanto dos tecidos moles. Sem similar no mercado, foi desenvolvida inteiramente no Brasil. Tem sido mais utilizada em alvéolos dentários mas já foi descrito em outras aplicações(1) além da elevação do assoalho do seio maxilar(2).

Uso do Bone Heal prévio a Implantodontia

Passo a passo clínico que descreve o uso do Bone Heal prévio a Implantodontia

Maiores informações técnicas ou científicas:

Munir Salomão – CD
Pesquisador, idealizador e consultor Bone Heal
munir@boneheal.com.br

———————————————

  • 1) Salomão M, Siqueira JTT.  Uso de barreira de polipropileno pós exodontia. Relato de três casos clínicos. Rev. Bras. Implant. 2009; Abr-Jun:12-15.
  • 2) Borges FL, Dias RO, Onuma T, Cardoso LAG, Salomão M, Ayub E, Shibli JA.  Simultaneous sinus membrane elevation and dental implant placement without autogenous bone graft: a 6-month follow-up study. J Periodontology 2010, Nov 8
  • 3) http://boneheal.com.br
  • 4) Imagens da Revista Catarinense de Implantodontia, disponível em http://inp.com.br/files/revista_catarinense.pdf

Straumann apresenta Resina Nano Cerâmica

Nano Ceramic Resin by 3M ESPE & Straumann

Nano Ceramic Resin by 3M ESPE lançado no EAO pela Straumann

Nova classe de materiais para CAD-CAM usado na confecção de coroas, inlays, onlays e veneers. O novo material desenvolvido pela 3M ESPE, é chamado ‘Resin Nano Ceramic (RNC)’ porque combina componentes nano cerâmicos com matriz resinosa. O material é curado por um processo exclusivo da 3M que permite propriedades interessantes como a mimetização da translucência e fluorescência dos dentes naturais, estética e durabilidade com características de boa absorção às cargas mecânicas. 12 tonalidades. Para uso em CAD-CAMs mais modernos. Inicialmente introduzido na Implantodontia pela Straumann® CARES® Digital Solutions no EAO em Athenas 2011.

As principais vantagens atribuídas pelos fornecedores ao material são:

  1. Estética
  2. Durabilidade
  3. Desgaste similar aos dentes naturais
  4. Absorção das cargas mecânicas
  5. Fácil ajuste e polimento

Osstell ISQ: Análise da Frequência de Ressonância em Implantodontia

Osstell ISQ: O modo objetivo de medir a estabilidade de implantes, usando a Análise de Frequência de Ressonância (RFA). Está disponível para o mercado da Implantodontia nacional pela Neodent
Osstell ISQ: O modo objetivo de medir a estabilidade de implantes, usa a Análise de Frequência de Ressonância (RFA). Atualmente é comercializado no Brasil pela Neodent

A Análise de frequência de ressonância é um método não invasivo que quantifica com precisão, a estabilidade primária e a estabilidade secundária dos implantes dentários. A obtenção dos dados é feita por meio da adaptação de um dispositivo chamado smartpeg ao implante ou componente protético. O aparelho que gera uma série de sinais com diferentes frequências em Hertz (Hz) é apontado para este dispositivo, o smartpeg e de acordo com a intesidade do sinal que retorna ao aparelho afere-se a estabilidade. Esses valores são imediatamente convertidos em ISQ (Coeficiente de Estabilidade do Implante, na sigla em inglês).

Veja o esquema da utilização do equipamento em Implantodontia

Técnica Estéril para Implantodontia

Paramentação para Implantodontia

Veja a sequência de paramentação idealizada para o Curso de Especialização em Implantodontia da UNIP


Vídeo produzido pelo Professor Rafael Muglia Moscatiello e produzido com auxílio da técnica de vídeo da UNIP SP Vila Mariana

Ultra Barra Serson – A Implantodontia mais perto do Brasileiro

Genial solução para Implantodontia em Carga Imediata a Ultra Barra Serson é desenvolvida para simplificar e proporcionar maior praticidade nos casos de carga imediata, requer menor tempo de laboratório e tem um custo bastante acessível. A técnica é inteiramente nacional, idealizada e desenvolvida pelo professor José Theodoro Pinto, Marcelo Falsi e sua equipe, é produzida pela Serson Implant, empresa pioneira na produção de implantes dentários no Brasil. A experiência do Curso de Implantodontia da UNIP de apenas alguns meses não nos possibilita maiores conclusões mas nos pareceu muito prática e rápida já que o procedimento foi realizado em poucas horas. A casuística do professor José Theodoro e sua equipe já tem mais de cem casos e um índice de sucesso igual ao esperdo nas técnicas convencionais.

A barra pré-fabricada é flexionada e se conecta aos minipilares por intermédio de dois tipos de conexões: A Ultra Coifa V ou H e dispensa solda. Assim pode ser aplicada sobre qualquer implante, de qualquer marca onde possa ser conectado um mini pilar cônico, que hoje é um dos principais padrões universais de componentes protéticos na Implantodontia ou seja, a solução está disponível para quase todo sistema de implantes.

A versatilidade do componente abre portas para novas soluções. Esperamos que a linha permaneça em desenvolvimento.

—————————–
Veja o artigo em PDF:

Pinto JT, Falsi MS, Pinto KCAT, de Oliveira EG, Maluf PSZ Ultra barra: a new bar concept for immediate loading of dental implants – a case report. ImplantNews 2011;8(5):687-93

Biomet 3i apresenta Osseotite-2

Biomet 3i apresenta Osseotite-2, baseado no sucesso do osseotite com alterações para possibilitar maior estabilidade primária.

Biomet 3i apresenta Osseotite-2, baseado no sucesso do osseotite com alterações para possibilitar maior estabilidade primária.

Baseado no sucesso já comprovado pela macrogeometria cilíndrica dos implantes Osseotite, o Osseotite-2 tem algumas alterações no desenho para possibilitar maior estabilidade primária.

A diminuição de comprimento da porção cônica da câmara apical de corte possibilitou uma porção cilíndrica de maior comprimento no corpo do implante. Assim é possível obter uma área de contato osso implante aumentada em cerca de 150 a 250%, com um mesmo preparo de alvéolo cirúrgico em comparação com o Osseotite. Os implantes de 5mm e os de 6mm de diâmetro tem roscas mais finas com ângulo de 35° assim como as roscas apresentadas nos implantes cônicos da 3i.

O protocolo de instrumentação cirúrgica e instrumentais necessários permanecem inalterados com excessão para os implantes de 5 e 6mm de diâmetro que necessitam de um macho de rosca específico, obrigatório para ossos densos.

Os implantes OSSEOTITE 2 estão disponíveis nos diâmetros 3,25 4,0 5,0 e 6,0mm.

DENTSPLY Internacional adquire a Astra Tech

Agora é definitivo. A aquisição da Astra Tech pela DENTSPLY Internacional Inc. foi completada no dia 31 de agosto.  O negócio de quase U$ 1.8bilhões interessava aos principais fabricantes mundiais de implantes.

Astra Tech AB é uma empresa líder global em produtos (urológicos e cirúrgicos) odontológicos e de saúde, serviços e suporte, orientada para a inovação desde a sua fundação em 1948. Sua sede está localizada em Mölndal, Suécia, com fábricas na Suécia e na América do Norte. A empresa é representada globalmente com presença em 21 países e tem 2.200 funcionários em todo o mundo.  Recentemente lançou o implante OsseoSpeed TX Profile com plataforma inclinada que tem chamado atenção nos principais congressos internacionais além da linha de compontentes personalizados por CAD-CAM Atlantis™. (http://www.implantodontia.blog.br/?p=1709)

Já a DENTSPLY distribui hoje seus produtos para mais de 120 países e inclusive para o Brasil e tem algumas da marcas mais bem estabelecidas no mercado da Implantodontia como o sistema de implantes Ankylos®, referência por décadas quando se fala em cone morse.

A DENTSPLY antecipa que essa transação irá adicionar cerca de US $ 200 milhões para as vendas líquidas da Companhia em 2011, e US $ 600 milhões em uma base anualizada.

Tomografia Computadorizada em Implantodontia

AUTORES: Betarelli HA, Gallego SEM, Ytihara NT, Moscatiello RM, Moscatiello RA

CONGRATULAÇÕES AOS AUTORES PELA PREMIAÇÃO DESTE PAINEL NO IN2011

OBJETIVO:

Mostrar os diferentes cortes tomográficos que nos possibilitam obter o maior número de informações do osso remanescente, para um perfeito diagnóstico.

INTRODUÇÃO:

O índice de sucesso em Implantodontia depende de um bom planejamento por parte do cirurgião dentista. Esse minucioso planejamento deve incluir uma anamnese detalhada, exame clínico e exames complementares laboratoriais e radiológicos. Dentre os exames laboratoriais radiológicos podemos destacar a tomografia computadorizada (TC) que é de suma importância para mensuração e definição do tamanho do implante. Antes de solicitar uma TC o profissional deve procurar tirar o máximo de informação que esse tipo de exame fornece.

MÉTODO:

O profissional deve fazer uma análise minuciosa do resultado do exame com a máxima atenção e tempo suficiente, para avaliar estruturas de interesse para a sua atuação, com uma completa varredura de todos os setores, ortorradial (Fig. 1 e 2) onde é possível localizar a região anterior, media e posterior da maxila; panorâmico (Fig. 3 e 4) e transaxial (Fig. 5 e 6). Essa análise nos permitirá avaliar a quantidade e densidade óssea da área edêntula e ainda a mensuração e instalação de implantes orais. Alem desses setores é possível observar na (Fig.7) os cortes axiais úteis na confecção de modelos esteriolitográficos. Na (Fig.8) é possível observar as reconstruções em 3D.

CONCLUSÃO:

A TC é um excelente método auxiliar de diagnóstico que nos fornece imagens reais. Todos esses dados fornecidos ao examinador possibilitam a medição das estruturas envolvidas para instalação de implantes com ou sem enxertos ósseos.

REFERÊNCIAS:

  1. Misch CE. Implantes Dentários Contemporâneos. Santos, 2000;
  2. Moreira CA. Diagnóstico por Imagem em Odontologia. Robe, 2000;
  3. Moscatiello RA, Moscatiello VAM, Moscatiello RM. Imaginologia.[apostilado]. São Paulo: Universidade Paulista; 2011.

Talladium apresenta UCLA Dinâmico aos Implantodontistas brasileiros

Componente permite aparafusamento em até 20°

O UCLA Dinâmico da Talladium em breve no Brasil

O UCLA Dinâmico da Talladium em breve no Brasil

Em breve um novo componente estará disponível para a Implantodontia no Brasil: O UCLA dinâmico que permite corrigir angulações de até 20º de próteses parafusadas sobre implante.

Após escolha da posição mais adequada o componente pode ser personalizado e calcinado, e o parafuso protético permite ativação pela chave especial mesmo inclinada.

http://www.talladiumbrasil.com.br/

Novidades para Implantodontia na família Conexão

Muitas novidades para Implantodontia na família Conexão: SHORT o torque interno a partir de 5.5mm de altura; AR TORQUE o implante de corpo cilíndrico, ápice cônico , CM indexado, a partir de 3.5mm; e FLASH o implante cilíndrico de alma cônica com espiras cortantes no ápice e compactantes na cervical, que permitem correção do ângulo durante a inserção. Para todos os Cone Morse, se for preciso remover o componente protético um parafuso extrator.

Muitas novidades para Implantodontia na família Conexão: SHORT o torque interno a partir de 5.5mm de altura; AR TORQUE o implante de corpo cilíndrico, ápice cônico , CM indexado, a partir de 3.5mm; e FLASH o implante cilíndrico de alma cônica com espiras cortantes no ápice e compactantes na cervical, que permitem correção do ângulo durante a inserção. Para todos os Cone Morse, se for preciso remover o componente protético um parafuso extrator.