Osteoporose

Osteoporose e sua importância para a Implantodontia

 

Autora: Ana Paula Von Dentz

Orientador: Prof. Dr. Rafael Andrade Moscatiello

Co-orientadores: Profª Dalva Maria Rocha, Prof. Daldy Endo Marques

 

Monografia apresentada ao Departamento de Odontologia do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Paulista, para obtenção do Título de Especialista pelo Curso de Pós-Graduação em Implantodontia. São Paulo 2007.

 

Resumo: A saúde bucal tem um papel relevante na qualidade de vida do idoso, uma vez que o comprometimento da mesma pode afetar negativamente o nível nutricional, o bem-estar físico e mental, bem como diminuir o prazer de uma vida social ativa. A osteoporose é uma condição sistêmica com potencial para afetar o tratamento com implantes, sendo esta doença particularmente alarmante devido à alta incidência na população idosa, que contém um grande número de candidatos para a terapia com implantes. O conhecimento antecipado da densidade óssea, antes do início dos tratamentos com implantes dentários, permite assistir clinicamente a otimização de estratégias para que o tratamento seja concluído com êxito e os resultados sejam estáveis por períodos mais longos. O processo de osseointegração é definida como a conexão direta e funcional entre organização óssea e a superfície da carga de alcance do implante. O importante é que o tratamento com a utilização de implantes dentários seja planejado em um local cirúrgico em potencial, para que ocorra a osseointegração. Como conseqüência, os médicos que determinam clinicamente a osteoporose devem sugerir que o paciente procure um cirurgião-dentista para pesquisar a doença periodontal, assim como os profissionais que tratam mulheres na pós-menopausa com doença periodontal severa, devem indicar a pesquisa de osteoporose para médicos especializados. Objetivo: Fazer uma revisão da literatura para esclarecer: Se a osteoporose interfere na osseointegração. Em que níveis esse prejuízo pode ocorrer e quando o implantodontista deve se preocupar. Se o paciente saudável (sem osteoporose) é menos susceptível aos insucessos que ocorrem nas reabilitações com os implantes orais. Conclusões: A osteoporose interfere de maneira contundente na osseointegração, já que o osso osteoporótico pode ser encontrado na maxila e mandíbula. Por ser a osteoporose uma doença silenciosa que atinge todos os ossos do nosso organismo, inclusive os maxilares, deixando-os mais porosos, sem resistência, com uma vascularização diminuída o que trará grandes prejuízos ao implantodontista. O implantodontista deve se preocupar quando nos exames complementares de seus pacientes for diagnosticada a osteoporose. O paciente saudável é menos susceptível aos insucessos que ocorrem nas reabilitações com implantes, pois, a qualidade e a densidade óssea presente nestes é sem dúvida muito superior ao paciente portador da doença osteoporose.

Voltar para Implantodontia.Blog.Br

3 ideias sobre “Osteoporose

  1. Gostaria se possivel ler na íntegra a monografia pois a minha será osteoporose e doenças sistemicas na implantodontia

  2. Gostaria que se possível ter acesso a tese por completo,apenas por interesse científico, ou seja, aprimoramento profissional. Tema bastante curioso. atenciosamente. Marcelo Costa.

  3. Gostaria se possível acesso a monografia completa sobre osteoporose apenas para conhecimento científico, um tem pouco abordado em cursos de implantes.
    muito obrigado
    atenciosamente Alberico alencar villela azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *