Evento com Daniel Buser: Review

Evento no Brasil com Daniel Buser, presidente do ITI Internacional.

Tema – O novo implante Bone Level: critérios clínicos para o desenvolvimento e indicações atuais para o dia-a-dia da prática clínica.

São Paulo 5 de novembro de 2009

Dr. Daniel Buser

Professor e diretor do Departamento de Cirurgia Oral e Estomatologia e presidente executivo da Faculdade de Odontologia da Universidade de Berna, na Suíça. É ITI Fellow desde 1986 e membro de vários Comitês, mais recentemente, presidente das comissões de educação, exercendo inúmeras funções dentro da organização. Ele também é membro do Conselho de Administração e Presidente-eleito do ITI (International Team for Implantology).

Foi presidente de diversas associações acadêmicas, como a Associação Européia de Osseointegração (EAO), de 1996 à 97, Sociedade Suíça de Implantologia Oral (1999-2002) e da Sociedade Suíça de Cirurgia Oral e Estomatologia (2002-2007). Ele é membro do Conselho de Administração da Fundação Osteologia (2004) e é presidente da Fundação Suíça de Implantes.

Recebeu vários prêmios científicos de associações profissionais, como o prêmio André Schroeder (1995) pelo ITI, Osseointegration Research Award (1966 e 2007) pela Academia de Osseointegração, sócio honorário (1997) da Academia Americana de Periodontologia e o Daniel M. Laskin Award (1997) pela Associação Americana de Cirurgia Buco-Maxilo-Facial.

Suas principais áreas de investigação científica são relacionadas a regeneração óssea ao redor de implantes, tecnologia aplicada a superfícies de implantes e regeneração óssea guiada. Ele é autor e co-autor de mais de 200 publicações.

Para o Professor Daniel Buser a alta taxa de sucesso é o principal objetivo da terapia com implantes, tendo  como meta secundária, a abreviação do tratamento e menor número de intervenções.

O que pode parecer conservador para muitos, é perfeitamente compreensível tendo-se em vista que o professor é responsável por um dos serviços de Implantodontia mais importantes do mundo, onde qualquer 0,5% a mais ou a menos pode fazer toda a diferença para centenas de pacientes. Na verdade, esta é uma estratégia assumida de seu departamento, onde os protocolos são mudados muito cuidadosamente, de pouco em pouco. O uso dos biomateriais também segue a mesma filosofia, sendo utilizados apenas aqueles largamente documentados pela literatura.

A metodologia SAC da ITI classifica o grau de habilidade necessário para realizar um tratamento e identifica os riscos de complicações. Além disso, é uma ferramenta educativa. Sistema S/A/C  “Straight/Advanced/Complex” divide os planejamentos em três categorias, de acordo com os fatores de risco: Alto/Médio/Baixo.

Já que mais da metade das regiões edêntulas apresenta algum tipo de deficiência óssea, além dos implantes, o osso e as técnicas de regeneração óssea guiada são considerados importantes protagonistas da terapia.

 
Podemos nos perguntar se o “Bone Level” posiciona-se no mercado  como uma evolução dos implantes à nível de tecido mole, ou se é apenas uma linha de produtos complementar. Preliminarmente, a empresa o destaca como uma solução para regiões estéticas. Sabe-se que o implante standard tem um diferencial inigualável já que é um dos mais bem documentados pela literatura científica, o que o eleva à categoria de clássico.

 

 

 

Voltar para Implantodontia.Blog.Br

2 ideias sobre “Evento com Daniel Buser: Review

  1. Pingback: Implantodontia.blog.br» Arquivo do Blog » Curso com Daniel Buser

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *