Carregamento progressivo e sua influência na remodelação óssea

Monografia apresentada ao Departamento de Odontologia do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Paulista, para obtenção do Título de Especialista pelo Curso de Pós-Graduação em Implantodontia. São Paulo 2007.

Autora: Vivian Elias Costa
Orientador: Prof. Dr. Rafael Andrade Moscatiello
Co-orientadores: Prof. Dr. Daldy Endo Marques, Profa. Dalva Maria Rocha

Resumo: A carga óssea progressiva é o aumento planejado da carga de trabalho sobre implantes dentários executado em intervalos de tempo pré-estabelecidos ao longo do tratamento protético. Estes intervalos de tempo dependem da qualidade óssea na área reabilitada. Sendo assim, o conhecimento prévio sobre densidade óssea torna-se um fator indispensável para um correto planejamento execução de implantes dentários. Dependendo da densidade óssea, a segunda fase cirúrgica ocorrerá de três a oito meses. De acordo com o tipo de densidade óssea, mais progressivamente a carga deverá ser aumentada. O protocolo de carregamento progressivo tem cinco variáveis: intervalo, dieta, material da superfície oclusal, oclusão e desenho da prótese. Dessa forma, o carregamento ósseo progressivo promove uma condição mais favorável para o desenvolvimento de um osso mais viável para suportar as cargas aplicadas, aumentando a sobrevida do implante. O osso trabecular cicatriza cerca de 50% mais rápido que o osso cortical denso. Embora esse cicatrize mais lentamente, o osso D1 possui a maior resistência e o maior contato ósseo. O tempo entre a cirurgia inicial e a cicatrização do segundo estágio, é semelhante para os tipos ósseos D1 e D2 que é de 3 a 4 meses. Sugere-se um tempo mais extenso para a fase de cicatrização inicial para o osso tipo D3 e D4 com 5 e 6 meses respectivamente, em função do menor contato ósseo e da menor quantidade de osso cortical para permitir a maturação da interface e a formação de algum osso lamelar. Objetivos: Avaliar por meio dessa revisão, a influência do carregamento progressivo na remodelação óssea. Como se determina o carregamento ósseo progressivo. Conclusões: Com a instalação de implantes osseointegrados em região óssea neoformada podemos obter a maturação e remodelação óssea a partir do carregamento ósseo progressivo, sendo ele de extrema importância. O protocolo de carregamento ósseo progressivo é determinado de acordo com a densidade óssea da região em que os implantes osseointegrados foram instalados; sendo assim, devemos indicá-lo com maior cautela em osso tipo 4. A aplicação do carregamento ósseo progressivo tem como objetivo proporcionar uma melhor interface osso/implante, e um melhor direcionamento das trabéculas ósseas, favorecendo desse modo o prognóstico da sobrevida implante/prótese.

Voltar para Implantodontia.Blog.Br

8 ideias sobre “Carregamento progressivo e sua influência na remodelação óssea

  1. Muito interessante seu trabalho… Haveria possibilidade de enviar para mim essa monografia? Obrigado.

  2. estou interessado nas fontes desta monografia, pois estou carregando um lateral, onde o implante foi travado com 45 de torque na maxila osso tipo 3, deixei a corôa em infra oclusão, isto após três meses de espera. aguardo resposta.

  3. Boa noite! Podria ter uma cópia de sua monografia? Meu tema é sobre função do provisório na remodelação ossea.
    obrigado

  4. bom dia
    gostaria de receber esta monografia
    gostaria de ter maiores informações a respeito da dieta nos dias subsequentes à cirurgia de instalação de implantes e aplicação de carga imediata na maxila
    obrigado washington

  5. Boa noite! Eu poderia ter acesso a este trabalho? O tema do meu TCC é provisório sobre implante e preciso tratar de carga progressiva. Desde já, obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *